Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 5 de março de 2017

A Fábrica

Apesar de um dos meus filhos lá ter nascido, nunca tinha reparado bem na fachada da Maternidade Alfredo da Costa. De facto, as grávidas entram na urgência pelas traseiras! Quando por lá passei na 5ª feira e me  apeteceu desenhá-la, não sabia que era um edifício com projecto de Ventura Terra, inaugurado em 1932 depois de muitas peripécias ligadas à falta de materiais provocada pela Grande Guerra.
Enquanto a desenhava ( e antes do  maior inimigo de qualquer desenhador - a saber, um técnico da Emel -  me pôr a andar dali para fora), imaginava quantos bebés ali teriam nascido. Calculei que fossem muitos mas, mais de 600 000 é um número inimaginável!
MAC, uma verdadeira fábrica de bebés:)
 Outra versãoAQUI

2 comentários:

nelson paciencia disse...

Grande desenho!

Miú disse...

Pois esta grávida que ali vejo, autêntica woman in red versão materna, não só entra pela porta da frente, como sai pelo próprio pé da ambulância! (Deve ser um alter-ego teu, Teresa, só pode!)