Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 21 de março de 2017

A casa do cacto gigante (Represa, Castelo Branco)



9 comentários:

Rita Catita Afonso disse...

Adoro as persianas.

Cesar disse...

Belo desenho, João! A casa é que é pequena, porque o cato é do seu tamanho.

Suzana disse...

Gosto muito deste efeito surreal que dás e estão mesmo giras as casas!

teresa ruivo disse...

Que lindo!

Alexandra Baptista disse...

Lindo e divertido!

Tomás Reis disse...

Muito bom! Está no limiar da arte urbana.. A casa do cacto gigante mais parece uma miniatura ao pé da casa do lado; quase que dois andares cabem num só!

Pedro Alves disse...

Espectacular! Uso do preto, perfeito!

nelson paciencia disse...

Vai-te lixar pá!
:)

João Santos disse...

Obgd a todos :)
E vai tu oh Nelson :P