Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 5 de março de 2017

#42 - Pequeno Jardim

Deslocámo-nos a um dos alvos predilectos de ambos - o Pequeno Jardim, uma das lojas que já conhecia. Pedimos autorização para desenhar e lá começámos. A Andreia ficou no interior, mais calmo do que o rio de gente que percorria o passeio lá fora. Como o espaço era muito pequeno e apertado para estarmos os dois lá dentro, e para não atrapalhar a entrada de clientes eu saltei lá para fora. À medida que ia estudando o melhor spot para iniciar o sketch no passeio, a corrente de pessoas que ia passando para cima e para baixo era demasiado desafiante, e imaginei logo a dificuldade que o António Procópio teve para conseguir aquela brilhante perspectiva daquele ponto de vista. Olhei em volta e vi dois carros estacionados em frente em segunda fila. Entre eles estava o perfect spot, protegido do trânsito e das pessoas. 


Logo ao lado estava outra loja da lista .... Aproveitei e fiz um dois em um. Fica um pequeno skeak peek para o próximo post. :)

3 comentários:

teresa ruivo disse...

Muito giro! E o da Andreia, onde está?

nelson paciencia disse...

Que desenho óptimo!

Manuel Tavares disse...

Obrigado Teresa :)
A Andreia já o publicou - http://urbansketchers-portugal.blogspot.pt/2017/03/pequeno-jardim-42.html

Obrigado Nelson!