Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sábado, 14 de janeiro de 2017

uma senhora no vento do movimento

o comboio estava quase a chegar, ela se virou. depois, dentro da carruagem, ficou parada a ouvir música indiana. mais fácil, mas parado, pois.

2 comentários:

Eduardo Salavisa disse...

Desenho, com um só traço, cheio de movimento.

teresa ruivo disse...

Rápido e espontâneo! Gosto muito.