Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Os meus "Roque Gameiro"

Para não ser acusado de que guardo tudo para a última, publico aqui antes do prazo acabar (é já amanhã!!) a minha contribuição para a fantástica iniciativa do Pedro Cabral: registar hoje os mesmos locais que o Alfredo Roque Gameiro desenhou pela Lisboa desses tempos.

Foi um fim de ano em beleza, a deambular por parte de Alfama, acompanhado pelo Filipe Almeida que sabia bem onde irmos. Pena que as ruas estreitas do bairro não deixassem o sol chegar-nos e as mãos se queixassem e muito do frio. Quem ficou a perder foi a aguarela que só pôde ser dada em casa.

   


5 comentários:

Membro USkP disse...

Gosto dos desenhos!
Quanto mais tarde, mais jeito dá ter um cicerone...estes percursos foram um "pequeno" quebra cabeças mas ajudaram-me a conhecer ainda melhor a minha cidade mãe.

Fefa

hfm disse...

Lindos!

Marilisa Mesquita disse...

Ficaram fantásticos! Não havia melhor forma de terminar o ano :)

Membro USkP disse...

Lindos!!!

João Carvalho

matilde disse...

Muito giros...