Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Jantar de natal da BM Lisboa #2

(continuação de http://urbansketchers-portugal.blogspot.pt/2017/01/jantar-de-natal-da-bm-lisboa-1.html)

Foi então que as coisas ficaram sérias.



O Pedro Alves e eu mantivemo-nos sóbrios passando mais tempo a desenhar que a beber... até que a balança virou. Confiram a versão dele aqui!



Recordo-me vagamente de uma espécie de brownie de cabrito e alguns legumes assados geneticamente miniaturizados, e recordo-me de pessoas a posar para o desenho. Montes delas!



Até eu tive a oportunidade de posar para a Ana Oliveira! (à esquerda)
(continua)

7 comentários:

Suzana disse...

Estão mesmo giros :D!

teresa ruivo disse...

Só tenho uma coisa a dizer: Caramba!
Afinal tenho duas: Até enervas!:))

Pedro Alves disse...

Dá graças pelo Brownie de Cabrito (e por te lembrares que era um Brownie de Cabrito!) porque se fosse um cozido à Portuguesa nem metade destes desenhos tinhas feito eh eh ;) Ficaram óptimos! Os meus não resistiram ao alcool...

Marcelo de Deus disse...

Quanto mais tenho que beber até conseguir desenhar assim pessoas !!!
Que raiva! :-)

Membro USkP disse...

Gosto muito das pinceladas de cor e da vida que imprimem ao desenho... e do traço!

Fefa

nelson paciencia disse...

Caramba caramba!

Pedro Loureiro disse...

Obrigado a todos!
Fefa: a verdade é que metade da cor já foi na sobriedade doméstica, senão dava para o torto :)