Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

A espera é analógica

O post da Teresa Ruivo recordou-me de uns desenhos, já antigos, ultra-contra-as-regras-urban-sketchers!



Atenção, são contra as regras, não por serem digitais, mas por não terem o tal contexto! O contexto digo-vos eu: são desenhos no aeroporto, pessoas que esperam outras pessoas na zona das chegadas. Pronto, agora já são Urban Sketches ;)



O suporte era um velho telemóvel Samsung, daqueles que tem uma canetita escamoteável, e que foi ao chão tanta vez que meteu os papéis para a reforma.



O meu novo telemóvel, apesar de já ter ido ao chão, já não faz destes desenhos. Lá tenho eu de andar de caderno outra vez.

4 comentários:

Pedro Alves disse...

Vou-me chibar ao Alvin! ;)

nelson paciencia disse...

Devias ter vergonha...
:)

hfm disse...

Gosto de ver coisas novas, gosto de todo o tipo de experiências penso que só assim progredimos. Devo contudo dizer que, particularmente, não sou fan de desenhos digitais e espero que não sejam o futuro.

teresa ruivo disse...

É o que se chama "atirar achas para a fogueira", he he :)