Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

1000 sketches neste blogue





Chego hoje ao 1000 sketches neste blogue o que mostra um pouco a minha evolução e sobretudo a ideia que tenho de que é fazendo que se vai aprendendo. Mais ou menos desenho todos os dias; nada de obrigatoriedade mas porque sinto essa necessidade. Sei que alguns sketches são uns falhanços enormes, outros sem qualquer interesse mas, vá-se lá saber porquê, captaram o meu olhar. Outros que, para mim, são duros de roer e em que a evolução é muito lenta; caso daqueles em que tento meter-me pela arquitectura. Depois há a minha área de conforto e não são só as árvores;  são os sketches que faço com mais agrado mas que tento evitar pois sei de experiência feita que só se progride quando partimos para o desconhecido. É esta a minha postura nos sketches. O que interessa é o processo, não o produto final.

O meu amigo André Baptista chamou-me a senhora das árvores. Gostei muito. Apesar de não lhes conhecer o nome, gosto das suas texturas especificamente quando estão velhas, enrugadas, com troncos partidos e desfolhadas. São elas as "meninas" bonitas dos meus olhos.

Quero agradecer a todos que durante estes anos me ajudaram, especificamente àqueles que, ainda não havendo os Urban Sketchers, me incentivaram e me deram preciosas dicas; particularmente ao Eduardo Salavisa, ao Pedro Cabral e ao Zé Louro.  A todos os Urban Sketchers quero agradecer  a partilha que me abriu um enorme leque de possibilidades. Neste ponto tenho de fazer uma excepção e agradecer à minha amiga Rosário Félix pela paciência que tem em desenhar com uma novata, permitir-me ver como trabalha e ter sempre uma palavra positiva que incentiva.

Vou continuar a "sketchar"; está-me na pele. Vou também voltar a coisas que deixei cair nestes anos, particularmente a escrita e outros caminhos que tenho para descobrir. Assim, atingidos que foram os 1000 sketches, não vou desaparecer mas vou "postar" menos vezes e apenas desenhos que tragam consigo uma história que até pode ser um falhanço - há que os assumir e saber daí tirar todas as consequências. Como alguém uma vez disse, "andarei por aí".

Obrigada a todos e vivam os "Urban Sketchers.

19 comentários:

Filipe Pinto disse...

Parabéns Helena. O teu exemplo é um grande incentivo.

nelson paciencia disse...

Parabéns Helena, pelo inspirador post e pelo testemunho emotivo que partilhas connosco. E é mesmo este o espírito, não é?

Rosário disse...

Parabéns Helena! Grande árvore! Gostei muito e também vou estar por aí!

USKP disse...

1000 desenhos postados é um feito! Parabéns! A minha meta (ainda) vai nos 100 ;-)

As árvores de hfm são lindíssimas e cheias de força, mas concordo plenamente que é necessário sair da nossa zona de conforto para evoluirmos e, fundamentalmente, é preciso não ter medo de experimentar novos caminhos ou novas áreas!

Estaremos atentos

Fefa

Bruno Vieira disse...

e que venham outros 1000 sketches

Pedro disse...

Parabéns Helena!
Todos temos muito a aprender contigo e não é só no âmbito do desenho.
Para além da EXCELENTE companhia invejo-te pelo menos a persistência e a enorme capacidade de aprendizagem. Essa vontade e coragem de sair da zona de conforto.
Como desenhamos juntos desde antes dos USkP posso testemunhar a vertiginosa curva de aprendizagem. Tomara eu! Só por isso já teria valido a pena conhecer-te. E os textos... e as árvores... e tudo o resto. Obrigado Helena.

AB disse...

Excelente Helena! Um exemplo de perseverança que invejo muitas vezes. Muitos parabéns e não deixe secar as canetas ;)

Alexandra Baptista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandra Baptista disse...

Parabéns Helena. Persistência e sabedoria é o que nos mostram estas punlicações.

teresa ruivo disse...

Árvores poderosas, belos desenhos, espírito combativo, aventureiro e persistente, muita vida e simpatia é tudo o espero ver nos próximos 1000, desejando que alguns deles sejam também na minha companhia! Parabéns Helena!

Eduardo Salavisa disse...

Parabéns pelos 1000. Estás muito à frente do segundo, o Pedro Cabral com 744. Eu sei que isto não é uma corrida e, é por isso, que eu continuo a desenhar com todos, como se fossemos todos professores e alunos ao mesmo tempo. E lá nos encontramos sempre a aprender uns com os outros. E a escrita também cabe aqui neste blog.

Mário Linhares disse...

Ganda Helena!
Quando chegar aos mil, quero fazer um post parecido! :)
Sempre a desenhar, é esse o segredo!

USKP disse...

Parabéns Helena. Muito inspirador Senhora das Árvores (adoro este nome e fica-te muito bem, associo a sabedoria).

USKP disse...

Mais uma vez me esqueci de colocar o nome :)
Celeste Vaz Ferreira

USKP disse...

Fantastico ter chegado a 1000 postagens e esta ser uma representação tão bonita. Queremos mais.

Leonor Janeiro

matilde disse...

Parabéns...e bons novos caminhos...

Luís Ançã disse...

Parabéns, Helena. Teu contributo para o grupo tem sido fantástico!

André Duarte Baptista disse...

Parabéns Helena, a minha/nossa eterna "senhora da arvores". Desenhar é conhecer, e tu conheces as árvores como ninguém. É magnifico analisar o teu percurso, de "formiguinha trabalhadora", sempre a querer mais e melhor, a aprender com tudo e com todos, e a inspirar outros tantos. Parece fácil, mas não é ... Muito havia para dizer e muito te direi pessoalmente, mas não posso terminar sem te agradecer pelo exemplo que nos dás. E tudo isto com uma enorme humildade e generosidade que te caracterizam. Uma verdadeira urban sketcher...mas sobretudo uma verdadeira amiga. venham mais 1000. bjs

José Louro disse...

Há uns anos atrás, um blogue era uma coisa mais ou menos parecida com o que é agora o facebook, com as devidas distâncias. Muita informação, muito ruído, algumas coisas boas. Agora à distância, parece que a internet era, nesses tempos, pura e limpa, em comparação com a atualidade. Isto para dizer que só num blogue um post destes é possível - no facebook, este texto da Helena já teria desaparecido há muito. Li agora, e quero acrescentar a devida vénia à Helena, das primeiras companhias que apareceram para desenhar, quando éramos meia dúzia.
Até breve, num qualquer encontro. Vai aparecendo!

Zé Louro