Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

1º sketch do Ano




Não me gabando posso garantir que os scnones estavam óptimos. Raramente entram na ementa do pequeno almoço mas, cá em casa,  é uma tradição do 1º dia do Ano.

Iniciei um novo sketchbook apesar de andarem por aí espalhados uns 4 ou 5. É um Daler Rowney de 100g/m2 que comprei há uns bons 5 anos em Londres e que gritava por mim, em gritos lancinantes; desta vez resolvi fazer-lhe a vontade e assim iniciei um novo projecto.

2 comentários:

Teresa disse...

É bom criarmos pequenas tradições familiares. É bom começar o ano com um novo caderno e um novo projecto. Um Ano de 2017 com mais alegrias que tristezas ! Beijinho.

Rosário disse...

Sem os cheiros das comidas, dos doces de Natal, da azáfama de estar com a família não me sabe a Natal!