Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Quinta do Ferro

A janela já existia.
A grade também. Era uma porta em qualquer outro lugar.
Tiveram de se ajustar a novas dimensões e de se adaptar a novas vidas em comum, nestas reciclagens e refuncionalidades em que a "architecture douce" é especialista.

3 comentários:

Maria Celeste disse...

...e gosto muito destas espirais que lembram um pouco a proporção do numero de ouro...

Jrosa disse...


Para bons olhares Quinta do Ferro é um manancial de objectivos. Grande desenho!

Membro USkP disse...

Concordo inteiramente: para bons olhares! Fantástico!
Celeste Vaz Ferreira