Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

No metro do Campo Grande

Quarta feira fui desenhar no metro do Campo Grande sob a orientação do Eduardo Salavisa. Este foi o resultado da experiencia  de desenhar pessoas sempre em movimento.
Leonor Janeiro

3 comentários:

Membro USkP disse...

Não é fácil desenhar pessoas em movimento...o exercício com o Salavisa correu muito bem!

Fefa

Maria Celeste disse...

...e não estão todas ao mesmo tempo...

Eduardo Salavisa disse...

E é um grande desafio. O maior quanto a mim.