Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Guimarães 2

Casa do Arco, Rua de Santa Maria


Largo da Oliveira, anterior à nacionalidade.

Igreja de N. S. da Consolação e Santos Passos, do Arq. André Soares, antes das torres sineiras acrescentadas um século mais tarde. (Não podiam ter estado quietos?!)

Casa dos Linhos, a única no centro histórico onde se consentiu uma linguagem arquitectónica moderna, para evidenciar a pré-existência da muralha no interior

Saudade do som da água a correr nas fontes e dos belos recantos para desenhar.

História e histórias preciosas. Igreja de S. Miguel. Românica. Embora não sem prova, a tradição diz ter sido aqui baptizado Afonso Henriques.

1 comentário:

Rosário disse...

Que bela cidade! Os desenhos assim o dizem!