Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Casario de Miragaia e um Packard na Alfândega


O 7º Encontro PoSk (Porto Sketchers), foi a 29 de Outubro, num daqueles dias gloriosos que tivemos de Verão de S. Martinho antecipado. O plano do encontro era desenharmos o ambiente em torno da Alfândega na parte da manhã e à tarde o Museu dos Transportes, onde estava patente uma mostra dos carros presidenciais. Assim foi. Quando cheguei sentei-me logo ali, numa escadaria que dava para um presépio de casas, tão desencontradas como harmoniosas na sua diversidade:


De tarde, depois de um almoço um pouco chunga naquela esplanada que ali se vê (uma tourist trap, sem dúvida), entrámos na semi-obscuridade da exposição "O Motor da República", onde pudemos apreciar desde o Cadillac Sixty-Two de Craveiro Lopes, passando pelo Rolls de Américo Tomás, até ao discreto Citroën de Soares. Eu fiquei-me por um belo Packard Super Eight, de 1939, que serviu a Presidência ao longo de mais de 20 anos. Resolvi sentar-me no chão (que remédio!) e lá me encarreguei de o maltratar:


Os desenhos in situ e as fotografias das peripécias tiradas no local podem ver-se aqui e aqui.

15 comentários:

Suzana disse...

Demais este casario!!!

Membro USkP disse...

Não sei qual dos dois gosto mais!
O primeiro está soberbo em todos os detalhes. Até a guarda da escada está tão bem lançada que remata toda a cena com uma mestria inigualável. Depois é percorrer todo o casario nos detalhes, nas cores, nas sombras...
No segundo adoro o azul ultramarino e o preto em pinceladas soltas que deixam espaço para os reflexos em ebúrneo.

Isto é o que acontece quando uma Urban Sketcher se excede.
São desenhos que nem precisam de assinatura. Que delícia Miú! Obrigado!

João Carvalho

hfm disse...

Que grandes desenhos, Miú!

Maria Leonor Janeiro disse...

Simplesmente magnifico
Leonor Janeiro

Raquel Sousa disse...

Adorei estes desenhos e fui explorar o blog.
Maravilhosos sketchs, Miu!

Pedro Alves disse...

Optimos, especialmente o primeiro. Destaco a composição e o remate com o corrimão das escadas e não ter nada desenhado em baixo. O desenho enche a folha e ao mesmo tempo respira com o espaço deixado em branco.

Jrosa disse...

Também concordo com as apreciações feitas e confesso que estou mesmo encantado com estas maravilhas. Parabéns Miú!

André Duarte Baptista disse...

um espanto. muito bom. parabéns

Maria Celeste disse...

...muito giro...
...e bonito...

Membro USkP disse...

Belos desenhos e pinturas! Fiquei fã!

Fefa

Miú disse...

Muito obrigada à Suzana, ao João, à Helena, à Leonor, ao Pedro, ao José Manuel, à Celeste e à Fefa por tantas e tão gentis palavras de incentivo. Fico realmente feliz que tenham gostado!
Um abraço a todos da
Miú

Eduardo Salavisa disse...

Bons desenhos Miú. Gosto dos reflexos do carro.

teresa ruivo disse...

fantásticos estes teus desenhos miú! Finalmente deram um pulinho até este blog, he he :)

Membro USkP disse...

Realmente Miú, a Teresa tem razão. O casario ainda não tinha visto mas está esplêndido. Fui espreitar no blog e também gostei (como sempre) do desenho sem cor.
Celeste Vaz Ferreira

Miú disse...

Eduardo: Descobri que gosto imenso de desenhar carros, sabes? Mas tenho-lhes medo ao princípio, pois são tão difíceis quase como desenhar retratos.

Teresa: Muito obrigada! E tens razão, estes deram um pulinho até este blog (lá achei que não me envergonhariam muito, eheheh!)

Celeste: És uma querida. (Ah, e parabéns pelo lindo cabeçalho, bem merecido!)