Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Rota Vicentina

Durante três dias caminhei para Norte, sempre à vista de uma intrigante nuvem negra que não cabia no catálogo dos stratos, cumulos, cirrus, nimbus, etc.
Dobrado o Cabo Sardão  avistei ao longe as chaminés de Sines... e o mistério ficou esclarecido.

11 comentários:

teresa ruivo disse...

Lindo e...assustador!

João Santos disse...

Faço minhas as palavras da Teresa!

Maria Leonor Janeiro disse...

Muito Bom , este desenho diz-me muito.
Leonor Janeiro

jeanne disse...

um vulcão à tona da água...

Membro USkP disse...

O carvão da Central de Sines tem teor baixo de enxofre, não pode assustar.
No entanto, o desenho ficou espetacular!

Fernanda Fernandes/ Fefa

Rodrigo Briote disse...

Bem ilustrado o "magusto" de Sines

Marilisa Mesquita disse...

Adoro!

nelson paciencia disse...

Grande grande desenho!

Maria Celeste disse...

...gosto muito ,Pedro...

Pedro Loureiro disse...

Desenhaço!

André Duarte Baptista disse...

está lá tudo. grande momento