Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 13 de novembro de 2016

Na Casa Atelier Vieira da Silva com o André Duarte Batista


10 comentários:

Marcelo de Deus disse...

Espetacular

Procópio António disse...

Ora aqui está um desenho inesperado. Sempre a surpreender Teresa.

André Duarte Baptista disse...

foi um prazer ver esse desenho a nascer. já te disse, mas repito, adoro as tuas cores. obrigado pela participação. até breve

Pedro Loureiro disse...

Espero que o André te tenha dado nota 20, que é o que este desenho merece!

hfm disse...

O que eu gosto desta manchas tão expressivas e que invadem olhos e alma!

João Santos disse...

Estas figuras só com mancha são um mimo!

Manuel Tavares disse...

Fantástico! Teresa, adoro esta nova abordagem que tens feito neste desenho e no outro que fizeste no caderno da Maria Celeste. Resultam fantásticamente! Continua :) Quero ver mais.

cláudia mestre disse...

Inconfundíveis os teus desenhos Teresa! Mais um surpreendente!

Rosário disse...

Fantásticos!

teresa ruivo disse...

Obrigada pelos incentivos :))