Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Beco do Castelo


No centro profundo de Lisboa, ainda há sítios que se parecem aldeias. Travessas estreitas que rastejam colina acima e becos sem saída que atraem turistas em busca do pitoresco, com roupas estendidas e puxadas sobre paredes tortas e descascadas, jardins suspensos personalizados a sobreporem-se à via pública. Nada é realmente público nem privado aqui no Beco do Castelo.

(continua)

5 comentários:

Pedro Alves disse...

Dos teus melhores desenhos sem dúvida! Tive pena de não ter feito este convosco e aproveitar estas belas sombras. Uma pessoa tira férias e pronto, é o descalabro...

Membro USkP disse...

Gosto muito da vista captada no desenho e em especial a pintura multicolor das sombras!

Fefa

Rodrigo Briote disse...

O Beco do Castelo é mesmo isto

Celeste Vaz Ferreira disse...

Apesar de achar os teus desenhos sempre fantásticos, este acho este magnifico. A profundidade do desenho, a sugestão do movimento das peças de roupa, a mancha de cor, enfim, mais um para estudar:)

Pedro Loureiro disse...

Este foi feito em duas visitas ao sítio até.
Obrigado a todos :)