Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Ruas de Sintra


Para manter a mesma temática do post anterior do João Carvalho, mais um desenho de Sintra, mas do único local da vila onde a minha filha aguenta mais de 10 minutos, o parque infantil... Engraçado que vou a Sintra muito regularmente ao longo destes anos e só desta vez me apercebi do caos turistico e rodoviário em que esta bela vila mergulhou... Lembro-me de passar aqui nesta zona com o carro sem problemas, mas depois de ver isto, creio que andar aqui de carro é agora um teste à nossa paciência...

5 comentários:

Bruno Vieira disse...

O caos de pessoas e carros ao fundo ficou excelente

Membro USkP disse...

Obrigado pela referência Pedro.
Eu venho para Sintra todos os dias e todos os dias desenho mais um recanto. A maioria longe das habituais vistas turísticas.
Sintra é um paraíso para desenhar, mas um caos de transito e turistas que não dão descanso quando se pretende um pouco de paz para um registo rápido no caderno.
O teu (desenho) expressa isso mesmo... Sintra no seu esplendor, actualmente algo caótico e frenético!
Trazer o carro para aqui só mesmo quando se sabe onde estacionar fora da confusão e onde (ainda) não se paga parquimetro!

João Carvalho

teresa ruivo disse...

Ir a Sintra é um acto de copragem:))
Este desenho é mesmo Sintra!

Marcelo de Deus disse...

E eu tenho a certeza que já vi um desenho do Pedro deste mesmo sítio.
A certeza vem-me do facto de eu o ter tentado copiar algumas vezes.

Pedro Alves disse...

Muito obrigado a todos! Sim Marcelo, já deve ser o 3º que faço deste ponto de vista ;)