Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Património. A Comunidade

Andei por ali a passear, sentei-me nalgumas esplanadas, conversei um pouco e, de vez em quando, desenhava uma pessoa. A pessoa podia estar ao longe ou mesmo ali ao lado. Estar parada ou passar num repente. Não pedi a ninguém para posar (nunca peço) mas os rapazes da bicicleta estavam ali à disposição para quem os quisesse desenhar.



5 comentários:

João Santos disse...

Grandes personagens!

teresa ruivo disse...

Gosto dos personagens sentados: algures entre o ócio e a desesperança!

Jrosa disse...

Gosto imenso. Nem falta Pessoa!

Rodrigo Briote disse...

Tens a caderneta cheia

Membro USkP disse...

Ficou fantástico!
Nem faltou aquele homem de fato sentado à espera de alguém impacientemente .
Celeste Vaz Ferreira