Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Matrecos!


Foi o aniversário da minha mãe no passado dia 1 e fomos todos almoçar ao Snack Bar Cavalinhos em Palmela. O choco frito estava divinal e os desenhos feitos durante a refeição ficaram na toalha da mesa como já vem sendo hábito. Depois foi tempo de facilitar a digestão com um frenético jogo de matrecos! Os miudos começaram a jogar entre eles até que chega a hora dos crescidos entrarem em acção. Eu e a minha mulher perdemos num renhido 4-5 para a minha irmã e cunhado e eis que de seguida entra em cena o meu pai, um monstro dos matraquilhos... Sempre que ele joga, poucas ou nenhumas chances são dadas ao adversário. Acho que até conseguiram marcar um golo ou dois...

1 comentário:

Marcelo de Deus disse...

tão depressa e tão bem há muito pouco quem!!!!