Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sábado, 29 de outubro de 2016

Lisboa à lá KK

A masterclass que o Kiah Kiean deu, em março passado, durante o Alfabeto Lisboeta, foi num local bem especial: o aqueduto de águas livres. Ele trouxe os pauzinhos e tinta da china (da Malásia) para todos e foi uma verdadeira loucura ver o aqueduto cheio de gente a desenhar!


No dia seguinte, domingo, no miradouro da N. Sr.ª do Monte, um dos mais bonitos de Lisboa, durante o workshop internacional que ele deu, experimentei desenhar um tronco a partir de dentro, tal como ele pedia. Depois, ainda de manhã, fomos ao Panteão Nacional. Subimos bem lá acima e a vista de Lisboa e do Tejo são deslumbrantes, mas estava vento e de chuviscos. Voltei a descer e desenhei o interior.


Almoçámos em Alfama e entrámos lá para dentro. 
O KK fez uma demonstração da técnica dele dando-me tempo para o desenhar. 
Alfama ficou a preto e branco em todos os nossos cadernos. 
Os rapazes que jogavam à bola dizendo algumas asneiradas continuavam como se não estivéssemos ali. 
Os turistas passavam, espreitavam e comentavam.
Para nós, o tempo tinha parado...

6 comentários:

teresa ruivo disse...

Deu muitos frutos esta Masterclass!
Tímidas experiências fechadas em ocultos cadernos, grandiosos desenhos assumidos quase como missão, por cá ou lá fora, mais ou menos conseguidos...
Estes, já se sabe: espantosos e magistrais!

José Louro disse...

mesmo bonitos, caramba!
Parabéns Mário.

Membro USkP disse...


Gostei tanto de aprender esta técnica!
Os teus desenhos estão fabulosos.
Ana

Rodrigo Briote disse...

Apanhaste muito bem a técnica do Kiah Kiean, e acho que já vi desenhos teus posteriores na mesma linha.

Monia Abreu disse...

Lindíssimos Mário! Dominas a técnica do KK na perfeição!!! Foi um fim-de-semana fantástico a desenhar com pauzinhos!

Mário Linhares disse...

Acho que quando aprendemos com alguém de quem gostamos, acabamos por ficar com mais vontade de desenhar. Pelo menos é essa a sensação que tenho com o KK. A simplicidade dele perante a monstruosidade do seu trabalho esmaga-me de beleza!