Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

19º encontro USKP Açores | Desenho Arqueológico


Encontrámo-nos no Museu de Vila Franca do Campo debaixo de uma tempestade tropical. As arqueólogas de serviço Nezinga e Beatriz Moniz estavam à nossa espera. O mau tempo não quase inviabilizou a atividade que sob a orientação da N'zinga Oliveira se desenvolveu dando a conhecer algumas das características desta tipologia de desenho. Inicialmente, a atividade previa  dois momentos distintos, começando com o desenho de campo, numa sondagem arqueológica, isto não foi possível e centramo-nos no desenho de espólio arqueológico, no Museu de Vila Franca do CampoFoi interessante e teríamos ficado mais tempo não encerrasse o Museu às 17:00.

(Caneta caligráfica, lápis de cor e aguarela)                                                                                                                                         |«in situ»|

3 comentários:

Mário Linhares disse...

Excelentes apontamentos de diário gráfico!!

hfm disse...

Se estivesse aí seria um encontro que não perderia. Gosto muito dos desenhos.

José Louro disse...

Gosto muito daquela figura, na dupla pagina da esquerda.