Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

PSICOPRATO

Ó amor dás-me um cigarro?... Então págasmabica?
É assim a esplanada no Hospital Júlio de Matos.

5 comentários:

nelson paciencia disse...

Que grande post Pedro! A tua simplicidade no desenho é avassaladora, e esta pequena frase faz-nos abrir um sorriso largo que demora vários minutos a passar. Obrigado!

teresa ruivo disse...

Tanto, em tão pouco! (e em temas que me são tão queridos...).
Parabéns Pedro!

jeanne disse...

genial!

Rodrigo Briote disse...

Que post tão terapêutico

Rita Caré disse...

Fantástico!