Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Porto III

No domingo Acordamos cedinho. Subimos a avenida dos aliados e bebemos um cimbalino num café junto da Câmara. Estávamos em modo acordar devagar por isso não houve desenhos. Na subida até à estação de metro da trindade (ponto de encontro) fiquei fascinado pela Igreja da Santíssima Trindade. Por isso quando iniciamos a descida pelo percurso defendo fiquei por ali a desenhar.
Foi um desenho sereno e demorado. Já ia a meio do desenho quando percebi que a igreja não iria caber no papel. Por isso comecei a distorcer tudo e a encolher milímetro a milímetro para conseguir colocar a torre do sino. Consegui encaixar tudo. Depois do desenho feito percebi que tinha feito dois desenhos num. O Fontanário e a Igreja. E talvez tivessem ganho ambos se os tivesse feito em separado.

Após este desenho desci até à rua das flores. É uma rua muito interessante. Estive quase tentado a desenhar uma panorâmica  de 180º. Mas acabei por me sentar numa esplanada já no final da rua.
Foi um momento mais sossegado. A manhã estava a chegar ao fim. Agora apetecia-me ir conversar um bocadinho e ver os desenhos que outros tinham feito. Estava com aquela paz interior que só estes encontros de desenho me dão. Foi um fim de semana fantástico!

VIVA O PORTO! VIVA OS URBANSKETCHERS!

6 comentários:

Suzana disse...

Ficaram mesmo bons :)

Rosário disse...

Bem bonitos!

Membro USkP disse...

A densidade do casario isolado pelo espaço branco e a perspectiva distorcida do 2º desenho está impec. Diria mesmo, que está aqui uma boa ilustração do que é o Porto :)
-Marco-

teresa ruivo disse...

Imparável António! Muito bonito e lapiniano, este último...

Bruno Vieira disse...

Ficaram excelentes

Pedro Loureiro disse...

ou então "Biba!" ;)
Estão excelentes estes distorcidos.