Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Porto II

Depois de almoço descemos até à Ribeira. Era suposto o grupo B ir diretamente para Gaia mas ninguém resistiu aos encantos da Ribeira do Porto.
Embora não tenha ficado satisfeito com o resultado final deste desenho é o que tem mais memórias porque foi num local cheio de movimento com muitos sons e músicas à mistura. Entre pedidos de fotografia e very nices senti-me um verdadeiro artista de rua. Pena não ter levado um chapéu para a moedinha.
Mais à frente parámos estrategicamente numa esplanada para desenhar a Ponte Luís I. Eu e a Rosário fomos desenhando a ponte entre histórias do dono do café. "Sei tudo sobre esta ponte, nasci debaixo dela" contou-nos.
Junto à ponte Luís I encontrei outra capela emparedada. Acho mesmo curioso estas relações arquitetónicas.
Já do lado de Gaia e enquanto esperava pelo belo do vinho do Porto desenhei um dos barcos. Ainda tentei aproximar-me mais para fazer as perspectivas de que gosto tanto mas como para isso teria de ir a nado fiquei-me por aqui.

Após este desenho ainda houve uma panorâmica mais ou menos expressionista, uma excelente prova de vinhos(Adorei os Brancos) e duas palestras muito interessantes.
Amanhã continua.......




5 comentários:

cláudia mestre disse...

Tão bonitos António! Cada vez gosto mais dos teu desenhos!

teresa ruivo disse...

Poi é António, cada vez melhores! Sem dúvida!

Rosário disse...

Tão bonitos!

nelson paciencia disse...

Que grande série de desenhos!

Suzana disse...

Adoro o barco!!!