Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

imensidão de telhados


Virada de costas para a Sé do Porto, vi uma imensidão de telhados e, lá ao fundo, apontando para o céu, a Torre dos Clérigos.

6 comentários:

Suzana disse...

Que gira esta forma como resolveste a confusão dos telhados!

nelson paciencia disse...

tambem gosto muito!

Rosário disse...

Também gosto!

teresa ruivo disse...

Estava tão lindo, ao vivo...e aqui também:)

Pedro Loureiro disse...

Este deve ser o meu desenho favorito de todo o encontro do Porto. Toma! Embrulha!

cláudia mestre disse...

Obrigada pelas mensagens!