Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 25 de setembro de 2016

a desenhar no Porto

 
Estou muitas vezes no Porto, mas raramente a desenhar. Soube bem desta vez um fim-de-semana só dedicado a isso! Obrigada a todos os que contribuíram para este óptimo convívio!
 
 

 Praça dos Leões: Fonte, palmeira e Igreja...



 A Torre dos Clérigos



 Vista desde o Cais de Gaia



 Na rua dos Caldeireiros




Estas casinhas em frente à Alfândega, sempre que passava por elas, dizia: Um dia tenho que as desenhar! Foi desta!

7 comentários:

nelson paciencia disse...

Como diria a Teresa Ruivo, "caramba"!
O último desenho é inadjectivável, se é que tal palavra existe...

Rodrigo Briote disse...

Difícil comentar, é melhor ficar só a ver

hfm disse...

Belíssimos registos.

teresa ruivo disse...

Estão todos tão bonitos...Do das casinhas então nem se fala! Até tem roupa pendurada e uma senhora à janela. Parabéns Fernanda!

Procópio António disse...

Vou dizer-te o que um aluno me disse uma vez: "Não foste tu que fizeste os desenhos. Foste à loja e já os compraste assim ! "

Mário Linhares disse...

Ó Fernanda!! Se alguém pensasse que tu andas aqui a brincar, este post não deixa dúvidas!
Ganda PRÓ!!! ;)

Fernanda Lamelas disse...

Obrigada, obrigada, são muito gentis!