Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Micro desenhos (pelo menos para mim...)


Tenho alguma curiosidade quando vejo alguém que desenha numa escala muito pequena, porque não tenho tendência para o fazer. Por isso resolvi pegar num caderno A5, para tentar contrariar os meus instintos megalómanos, e ver o que consigo fazer a partir daí (relembro a primeira vez que fui a um encontro de urbansketchers e levei um caderno de tamanho quase A3!).
Isto para mim é mesmo pequenino!

 


Alguns esboços em terras Minhotas

Para o meu primeiro post deixo alguns desenhos elaborados numa recente viagem ao Minho. Após mais de uma década sem desenhar, aproveitei para voltar a dar o gosto à mão :)

Caderno: Moleskine watercolor

Praia fluvial de Moinhos de Fiscal, terra de origem de António Variações: Infelizmente a praia encontra-se encerrada à prática balnear e até um pouco maltratada. No entanto facultou um local calmo (leia-se vazio) para descontrair e registar a envolvente.
Caneta: genérica 0.4. Não foi possível colorir devido à tinta ser solvente em água.



Terras de Bouro - Santuário N. Sra. Abadia: Detalhe de uma árvore, em busca de alguns padrões de rascunho que funcionem na representação das folhas. Há que melhorar especialmente as zonas de luz/sombra.
Caneta: Staedtler pigment liner 0.5 já a falhar devido a pouca tinta. Até que deu um interessante e inesperado ar de fotocópia.



Ponte Nova - Castro Laboreiro: Bem no extremo do nosso Portugal. Aguas geladas nesta ribeira mas um espectáculo de natureza. Há que reconhecer a ironia do nome "Ponte nova" :)
Caneta: genérica 0.4. Não foi possível colorir devido à tinta ser solvente em água.



No proximo post colocarei algumas a cor. Um abraço a todos os Urban sketchers.
Comentários e sugestões de melhoria são muito bem vindos.

Para a Maria Celeste

 


Ontem estivémos a desenhar em casa da Maria Celeste e, ao fim da tarde, fomos para o jardim onde desenhei esta ameixoeira. Em casa fiz a composição com aquela canção que fez as delícias da minha infância. Obrigada, Maria Celeste.

Lagoa | São Miguel

No jardim da biblioteca encontramos imensa vegetação e uma gaiola com pavões que foi alvo de interesse de alguns sketchers.

 O Manuel Silva, Inês Peixoto, Maria Sofia e o Paulo Melo à volta dos pavões...e às voltas com eles.

INE - Art Deco

Achei interessante revisitar as linhas de força do estilo ArtDeco na arquitectura, aqui num exemplar de um dos notáveis arquitectos (Porfírio Pardal Monteiro) de 1896/98 que visitaram a exposição de Paris de 1925, que seduziu o mundo inteiro. O Instituto Nacional de Estatística é do início da década de 30.


domingo, 29 de junho de 2014

Feira de São Pedro em Torres Vedras

Hoje fui até Torres Vedras desenhar na Feira de São Pedro. É uma fonte de inspiração com tanta agitação e misturas que existem. Propus dois desenhos, o primeiro teve como objetivo captar o frenesim da feira, principalmente da zona das bancadas de venda.
O segundo desenho que propus foi na zona dos carrosseis. Captar através da mancha um bichinho daqueles. 

No final ainda tive tempo de desenhar uma das roulotes do cachorro quente. Sou apaixonado por estes carros cheios de cor. São mesmo exóticos. Ainda ficaram por registar as roulotes das farturas, das pipocas e das bifanas.


Boleima de maçã

 Hoje, a Luísa mimou-nos com um doce delicioso!



Numa de reportagens desenhadas...

Inauguração da exposição de desenhos em diários gráficos da Rita Caré, em Fernão Ferro:
(foto tirada pela Rita)

Lagoa | São Miguel

Temo não ter conseguido transmitir a sensação que tive no local mas, o ritmo provocado pelas sombras próprias e projetadas era significativo... as sombras tornam-se elementos compositivos interessantes...
... acentuam expressivamente os volume. Os pináculos, em basalto, do portão pareciam mais imponentes.

sábado, 28 de junho de 2014

O Trator

Acho que  não exagero quando digo que o Lapin é uma referência para todos nós. Hoje sentei-me junto à roda do trator, "bicho" de que gosto muito, e tentei beber um pouco dessa inspiração.



Diário de viagem: COSTA DO MARFIM

Uma colagem digital para memória da apresentação do livro da Ketta e do Mário: a sua experiência na Costa do Marfim enriquece-nos através dos desenhos, da palavra escrita e do relato ao vivo, ontem na FBAUL - recordando os magníficos dias do simpósio de Lisboa onde conheci, entre outros, pessoas que lá estiveram ontem e que muito admiro (Paula Cabral, Helena Monteiro e Rosário Félix). Agora é devorar o livro para ainda ficar a saber mais.

Açores - Angra do Heroísmo

 
 


Este sketch tanto poderia ser de Angra como de qualquer outro lugar; só não poderia ter sido feito a pensar  noutra pessoa... e o que ele não desenharia por aqui!

Lagoa| São Miguel

À Saída da BIBLIOTECA MUNICIPAL TOMAZ BORBA VIEIRA  e com vista panorâmica sobre o jardim e sobre a Lagoa,  avista-se ao fundo a igreja de Santa Cruz.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

O Livro da Costa do Marfim

Gente encavalitada e muito atenta às palavras do Mário e da Ketta, durante a apresentação do livro delicioso que ambos publicaram sobre a viagem à Costa do Marfim. Ao meu lado direito ficou sentado um indivíduo curioso, que no final fartou-se de fazer perguntas aos autores, tinha um vozeirão que dispensava qualquer microfone. Não faço ideia se também anda nisto dos desenhos...  :)


Sala de Espera

Caderno A5, 80 gr; Marcadores e caneta Pilot .40



a saga do "Eu NÃO Durmo no Sofá"

lá em casa a fama e proveito de dormir no sofá é minha.
Mas não só, no entanto só eu assumo, sendo assim decidi registar os momentos de "Sofá" que não são meus

em caneta e aguarela

Lagoa | São Miguel_ Açores

O terceiro encontro Açores fez-se na Lagoa, encontrámo-nos em frente à Biblioteca Municipal Tomaz Borba Vieira e foi-nos proposto descer a rua em direção ao mar. Como nem todos conheciam a biblioteca e porque o claustro do edifício é interessante dirigimo-nos para lá. Foi onde começou a nossa curta «viagem».
No inicio custa sempre um bocadinho... os pontos de fuga ligeiramente desviados, as desproporções e hesitação evidentes mas, a ambiência  era mais ou menos esta. O dia foi solarengo e o céu azul intenso.

O Claustro é bonito e propõe jogos de luz/sombra e interior/ exterior...

sketchbook therapy


Vestem levis, salsas, lacostes, nikes, converses ou vans. Têm iphones, ipads, ipodes e ipudes. Tv cabos e nets á descrição. Num dia gostam disto, no outro, deitam ao lixo. Dois mil e quatrocentos amigos de abraço nos facebooks, twitters e instagrams com declarações publicas de amor tórrido a toda a hora. Vinte e cinco euros para gastar no cabeleireiro. E alguém já lhes disse que ainda são crianças?
http://sketchbooktherapy.wordpress.com/2013/03/29/multiplication/

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Pausa para desenho


Decidi procrastinar (palavra do momento) enquanto devia estar a redigir trabalhos para o mestrado...Estou com vontade de desenhar plantas e de explorar as aguarelas. Tinha apanhado já umas plantas à beira da estrada do Guincho para experimentar desenhar....e assim foi.




21 junho - 58º encontro urban sketchers

2 exercício, 2 cadernos, 2 registos
workshop com Filipe Pinto
 
Caderno A5 - 80gr - Caneta Pilot .4 e marcadores

Caderno A5 - 160gr - Caneta Pilot .4 e Aguarelas

Angra do Heroísmo

 


Na marina.

Recital #2

Preocupei-me em captar o ambiente e a postura, os braços, as mãos... a rapidez da executante atrapalhou-me em diversos momentos!!

Depois da actuação ficámos, todos, à espera para saber a classificação que a Ana Teresa teve... não podia ser melhor, a escala vai até 20. Vinte valores e o orgulho estampado no rosto de todos os que ali estavam ...

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Primeira experiência digital


Castelo de Palmela

Palmela, 26 de Maio de 2014. A propósito do post do Marco Caldeira lembrei-me de ter olhado para o castelo de Palmela há bem pouco tempo. Na página seguinte fui ao Campus da Justiça.

Solstício na Gulbenkian


Recital #1

Assisti ao Recital do conservatório Regional de Ponta Delgada na Igreja do Colégio:
Ana Teresa Oliveira (Violino) 
Natália Atamas ao Piano 
Comecei e recomecei por diversas vezes... a tentar captar o movimento do arco!
A execução foi fabulosa e comovente.
 Ficámos à espera, no fim, para saber a classificação que teve, aguardámos expectantes...


Árvore no Parque Marechal Carmona, Cascais


Se alguém souber a que espécie pertence esta árvore pode, por favor, escrever nos comentários?



terça-feira, 24 de junho de 2014