Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Sobre o Rio Xarrama

O sol espreita, é tempo de pegar na miúda e pedalar.

Morro dos dois irmãos

Rio de Janeiro, 11 de Abril de 2014. Gilberto Gil em "Aquele Abraço" canta "o Rio de Janeiro continua lindo"; e continua mesmo.

Ericeira

 


Ontem de tarde na Ericeira com um dia lindo de sol apesar do vento (o que seria a Ericeira sem vento?!!!). É por isso que se diz que a Ericeira não tem amantes tem devotos.

viajar de autocarro


A experimentar as canetas de feltro...combinam com a rapidez do momento

Miradouro do Monte Agudo

No Miradouro do Monte Agudo até ao Cristo-Rei.
Marcador Faber-Castell PITT: Marcador Molotow Branco

terça-feira, 29 de abril de 2014

Ipanema, Rio de Janeiro

Ipanema, 11 de Abril de 2014. As ilhas Cagarras emergem insólitas diante duma das mais cantadas praias do Brasil.

Enquanto se espera pelo vaporeto. - Veneza Abril 2014



Enquanto se espera pelo vaporeto em Veneza, a sensação de estar num barco... mas não ... apenas no cais aguardando.

"Ponto 6 - O grande Canal

Navegar em Veneza  - ter da água para terra a sensação de percorrer uma rua, uma avenida é a diferença de sentir o baloiçar do barco quando os outros no  transito passam.~
Semáforos aquaticos
Transito de barcos
Parar atracando.
Sentarmo-nos à beira do grande canal, ouvir os motores nas manobras e as ondas da água, que sinto escura e suja é confrontarmo-nos num fim de tarde de sol com o mundanismo desta cidade .
19.04.2014 - sábado de aleluia." -
(sensações de Joao Frade - desenho de Rosarinho Frade)

Retiro Veneza Abril 2014




4º Ponto -

Sentir a liberdade de estar longe da pressão do quotidiano, do meio que percorremos e frequentamos, estarmos sentados nos degraus do Palácio para concertos a observar uma praça de turistas, também como turistas, é não sentir pressão, é estar por nos apetece.
(fim do 4º Ponto)

5º Ponto
Da ponte de Rialto à Basilica de S Marcos - A torre de Babel.
(sensações de Joao Frade, desenho de Rosarinho Frade)

Retiro Veneza - Abril 2014


" 2º Ponto -Explanada

Sentada na mesa ao  lado da explanada, da mesa do café, do fundo da sua voz rouca de mais de 70 anos, a senhora Veneziana pergunta: Posso ver? E assim se iniciou a conversa com as perguntas tradicionais, as respostas de conveniencia e com o fim do desenho o reconhecer simpatico e prestável.
- Praça de São Marcos para onde é?
-Para ali. Vire à esquerda na casa vermelha.
Partimos de novo
(fim do 2º ponto)
3º Ponto - Ponte de le oche
Fugimos da confusão das pessoas e mergulhámos numa rua estreita com uma nesga de céu por cima e onde os prédios altos nascem da água e parecem afunilar-se sobre as nossas cabeças; percorremo-la sobre a ponte no cruzamento da agua e do chão. Parámos no silencio e na calma de outra Veneza.
A lancha,
A Gondola,
Passam por baixo  de nós enquanto atrás e à esquerda pela janela aberta de um andar superior sai a voz cantante, feminina e autoritária de uma dona de casa .
Deste lado da ponte abre-se uma porta, 2 crianças saem  a  correr, voltam atrás e tornam a entrar.
De novo a quietude, os falares distantes dos Venezianos dentro das suas casas.
Vamos voltar à Veneza do mundo!
(fim do 3º ponto)

( sensações do João Frade com desenhos da Rosarinho Frade)







Rovinj: Manhã a desenhar.
Rt Kamenjak: linhas da paisagem lunar e herbarium.
Croácia.

Coisas à janela. Ljubljana.

Flat mates

Sete Cidades

Fui passear com a intenção de espreitar  do loteamento das Sete Cidades (do Arqto. Souto Moura) mas entretanto lembrei-me da, polémica, FRENTE URBANA NA LAGOA DAS SETE CIDADES também do gabinete do mesmo Arquiteto. 

O Plano de Ordenamento da Bacia Hidrográfica da Lagoa das Sete Cidades definiu o objectivo de requalificar a envolvente da Lagoa. Assim, dotou-se as margens de um conjunto de equipamentos, que constituem a Frente Urbana: edifício que contempla balneários, hangar de barcos, café snack, instalações de socorros a náufragos, instalações sanitárias públicas, estação de monitorização, casa de chá, zona balnear e zona de estacionamento. Achei o projeto interessante. O conjunto cria uma ambiência serena onde os vãos são prenchidos ora pela na paisagem ora pelas sombras projetadas da própria estrutura. Fez-me muita confusão ver tudo fechado...inativo.



Sentei-me a contemplar, a tentar perceber os pontos de fuga e a destrinçar entre os cabos de aço e as sombras projetadas. Ao olhar à volta apercebi-me da quantidade de pequenas pinhas que salpicam o tapete verde envolvente, achei bonito!

(Desta vez usei as canetas de feltro)

Venezia




Venezia, Italy, 19.04.2014

Praça de Espanha




segunda-feira, 28 de abril de 2014

no Jardim da Gulbenkian.

Volvido um mês desde o encontro do equinócio, voltei ao Jardim da Gulbenkian. Desta vez a minha atenção deteve-se nas obras escultóricas, o que me permitiu explorar o processo do desenho cego que, pelos seus resultados estrambólicos, me tem divertido muito.
Nesta sessão acabei mais um diário gráfico, e com os desenhos do sr. Gulbenkian, estreei finalmente um cadernito amoroso (10x7cm) que há muito estava guardado na gaveta.  



Nu Feminino de António Duarte. 




Monumento a Calouste Gulbenkian de Leopoldo de Almeida
 
 
 


Uma manhã muito bem passada na Quinta das Conchas.
No carro, os momentos de espera tornam-se breves se, eventualmente, começamos a desenhar..
(Canetas de feltro, Grafite, Lápis de cor)

domingo, 27 de abril de 2014

Convento dos Capuchos, na Caparica.


Esboço executado no local, mas o tempo não convidava a estar na rua...




... e acabou por ser pintado em casa.




É este o trabalho final. A fachada recuperada do Convento dos Capuchos, na Caparica.




Ainda demos a volta ao jardim...



Monsaraz

Ainda Monsaraz no fim-de-semana passado: 3 dias a desenhar Monsaraz com um pequeno grupo local: Estela Cameirão, Filipe Almeida, João Matos, José Barreiros e Vicente Sardinha.

A praia e as pedras

Este ano vai ser uma aventura ir à praia. Não há praia que visite que não tenha mais pedras que areia. Podemos começar a treinar equilibrismo. Desenho feito hoje à tarde em São Julião na Ericeira.

CASA JOÃO DO RIO

Gostei muito de conhecer, estar e desenhar nesta casa especial. Obrigada Celeste.

LARANJEIRA EM FLOR


Os patos cá do rio



Aqui ficam os patinhos que normalmente avisto da minha varanda!
Os patos no rio têm uma cor fantástica, e fazem poses muito movimentadas que aqui tentei retratar!
 

 


E fica sempre tanto para desenhar neste Museu.

Sintra, um lugar mágico!

Sintra é surpreendente. A cada passo que damos apetece-nos tirar do caderno e desenhar. Neste caso estava a descer a rua que vinha da câmara municipal. A vegetação parecia engolir as habitações.

No 25 de Abril, o sol deixou-me andar- livremente- de bicicleta por PDL. Dei por mim a desenhar novamente a marina. A profundidade de campo impõe uma gestão criteriosa dos elementos a sintetizar..

sábado, 26 de abril de 2014

Diário de Viagem - a escrita e o desenho

Voltei hoje ao Largo do Carmo, depois de ontem ter assistido pela primeira vez às comemorações do aniversário do 25 de Abri. Hoje não estavam as milhares de pessoas de ontem, apenas os habituais turistas e alguns entusiastas, como eu, da segunda sessão do curso "Diário de Viagem, a escrita e o desenho", a ter lugar no Museu Arqueológico do Carmo.
Na sessão de hoje, o Eduardo Salavisa "obrigou-nos", meio a correr (20 minutos cada), a fazer quatro exercícios de desenho, que começaram no Largo do Carmo e terminaram a descer as Escadinhas do Duque. Gostei de todos. Não tive naturalmente tempo para os pintar durante a manhã, fi-lo somente em casa.

2º exercício
"Eu estava lá!" - Um desenho contrário aos postais ilustrados, que mostrasse primeiro e segundo plano, sobrepondo temas, colocando selectivamente a cor.

Os restantes exercícios de desenho AQUI.


25 de Abril em Campolide

Hoje fui ver um espetáculo em campolide onde se cantaram músicas de abril e se recitou poesia. Foi uma experiência muito interessante. Gosoto muito de tentar captar estes momentos.


                                               um passeio pelo chiado no dia 25 de abril