Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 7 de Novembro de 2012

Surpresas



Por vezes apanho algumas supresas quando termino um desenho e verifico que algo ficou estranho. Olho para este e os braços estão com vida própria. Apesar da inclinação do corpo, aquele braço esquerdo parece que sai do sofá.
E na altura a única dúvida era apenas com o braço direito. Surpresas que me surgem no final.

2 comentários:

hfm disse...

As surpresas positivas/negativas são o motor da nossa evolução. Gostei do texto e do desenho.

USKP membro externo disse...

é verdade, mesmo agora estava a digitalizar os meus desenhos e reparei em pormenores que na altura escaparam. Não estamos a olhar a erros quando desenhamos, o sentido crítico vem depois, quando refletimos sobre o que desenhámos. Gostei da análise que fez